Buscas a piloto paranaense desaparecido entram no 4º dia

Helicóptero do Ciopaer está em manutenção e não tem prazo para iniciar buscas.

As buscas ao piloto paranaense que está desaparecido em Peixoto Azevedo, no extremo Norte do Mato Grosso, entrou no quarto dia na quarta-feira (7).

O problema enfrentado pelas equipes de busca é que o helicóptero do Ciopaer (Centro Integrado de Operações Aéreas) está em manutenção, e não tem prazo para se juntar às buscas.

Equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e ainda funcionários da fazenda onde o avião caiu e pegou fogo retomaram as buscas pela mata que é extensa e fechada. As equipes se dividiram e soltam rojões de 20 em 20 minutos para que Maicon Semencio Esteves, de 27 anos, consiga localizar a equipe.

Os familiares do rapaz informaram que encontraram o canivete do jovem próximo da aeronave caída. Não há vestígios de sangue, o que indica que ele possa ter saído da aeronave sem ferimentos e esteja perdido.

O proprietário do local onde o avião caiu testemunhou o fato e informou que Maicon realizou um pouso forçado. Ele comunicou à família a rota que faria antes da decolagem: ele sairia de Porto Nacional, no Tocantins, e seguiria Até Alta Floresta, no Mato Grosso.

Maicon trabalha na pulverização de defensivos em fazendas. Em nota, o Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) afirmou que técnicos do Seripa VI (Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) irão investigar as causas do acidente. “A investigação realizada pelo Cenipa tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram. A conclusão de qualquer investigação terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade do acidente”, comentou o órgão.

Fonte: CATVE com Só Notícais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esconder