Morre dona de casa atingida por balas perdidas dentro de casa na região

Ela foi socorrida e levada para o Hospital Municipal de Foz do Iguaçu, onde acabou não resistindo aos ferimentos.

A dona de casa de 42 anos atingida por dois tiros enquanto estava dentro de casa em Foz do Iguaçu, morreu no início da tarde de hoje (6).

Os disparos foram feitos durante uma perseguição a um jovem de 20 anos que estava em um ponto de ônibus na região de Três Lagoas.

Um dos tiros atingiu Rose Shmitz no peito.

Ela foi socorrida e levada para o Hospital Municipal de Foz do Iguaçu, onde acabou não resistindo aos ferimentos.

Segundo a polícia, o suposto alvo dos dois homens que seguiam em uma moto também foi ferido.

Tiros atingiram uma janela e uma mesa que fica na frente de uma casa vizinha à da mulher ferida.

A moradora disse que costuma ficar no local à noite com a família e que, por sorte, não havia ninguém no momento dos disparos.

Ainda de acordo com a polícia, o jovem que estava no ponto de ônibus correu depois de ouvir os disparos.

Ele foi seguido pelos atiradores, que continuaram disparando.

Ferido com três tiros, o rapaz entrou em uma casa e pediu socorro.

Ele foi socorrido pelo Siate e levado para o Hospital Municipal em estado grave.

Depois de passar por cirurgia, o jovem esta internado na Unidade de Terapia Intensiva em estado grave.

Fonte: G1 Paraná

1 Comentário para "Morre dona de casa atingida por balas perdidas dentro de casa na região"

  1. Porém uma notícia muito triste

    Na manhã de hoje (8 de dezembro) o corpo da moradora atingida por bala perdida foi desenterrado do túmulo horas depois de ser enterrada e deixado num lugar abandonado. O resultado é que a vítima foi arrastada acidentalmente por um veículo durante 300 metros causando ferimentos por todo o corpo e ela ainda bateu a cabeça numa pedra tendo perda de massa encefálica. Logo em seguida foi atingida na cabeça por uma roda de caminhão e ainda teve uma perna decepada. Agora a vítima encontra-se irreconhecível, desfigurada e ainda teve todos os órgãos perfurados e arrancados pra fora do corpo. A família dela passou muito mal e foi hospitalizada.

    A mulher de 24 anos que foi baleada na frente do filho de um ano no dia 16 de agosto teve o cadáver violado dois dias depois e foi jogado num córrego. A vítima teve o crânio perfurado, um braço decepado e ainda foi levada pela correnteza. O filho dela teve uma crise de choro e teve que ser levado ao hospital ao passar muito mal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esconder