Nova lei dispõe sobre medidas de prevenção e repressão ao contrabando

Condutor condenado em decisão judicial transitada em julgado terá documento de habilitação cassado por 5 anos.

A lei 13.804, publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (11),dispõe sobre medidas de prevenção e repressão ao contrabando, ao descaminho, ao furto, ao roubo e à receptação, trazendo uma importante alteração no Código de Trânsito Brasileiro: o acréscimo do artigo 278-A.

No caso de contrabando e descaminho, se o infrator se utilizar de um veículo para cometer esses crimes, além de estar sujeito às penas de reclusão de dois a cinco anos (contrabando) e de um a quatro anos (descaminho) já previstas no código penal, estará sujeito também à cassação de sua habilitação para dirigir pelo prazo de cinco anos.

Essa nova penalidade será aplicada no momento da condenação judicial transitada em julgado. Além disso, se o condutor for preso em flagrante delito cometendo esses crimes, poderá ser decretada pelo juiz, em qualquer fase da investigação ou da ação penal, a suspensão da permissão ou da habilitação para dirigir.

Passado o período de cinco anos, o condutor condenado poderá requerer sua reabilitação desde que se submeta a todos os exames necessários à habilitação.

Em 2018, foram realizadas no Paraná 415 prisões em flagrante delito pelo cometimento dos crimes de contrabando e descaminho. Desse total, 400 prisões aconteceram na região oeste do Paraná, jurisdições de Foz do Iguaçu e Cascavel.

Muitas dessas prisões tiveram a participação ou condução das equipes da Receita Federal do Brasil que atuam na região.

Fonte: CATVE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Esconder